Fim de semana em San Diego

Esse ano fomos conhecer San Diego pela primeira vez, e eu elaborei um roteiro especial para encaixar em um final de semana as principais atrações de San Diego. Viajamos a partir de Sacramento, capital da Califórnia, usando a Southwest. Um dos benefícios dessa companhia é a ausência de taxas para despachar malas (apesar de que dessa vez não precisamos despachar bagagens extras).

Dessa vez escolhemos testar algo diferente, e não alugar um carro na cidade. Optamos por usar somente o serviço do Uber, e, depois de colocar todos os gastos no papel, valeu mais a pena do que se tivéssemos alugado um carro e pagado estacionamentos. Além do conforto de não precisar se preocupar em estacionar o carro e dirigir em um lugar novo, há uma abundância de motoristas do Uber pela cidade. Até conhecemos um brasileiro em uma das caronas!

Nosso roteiro ficou assim:
alt A: Aeroporto
B: Hotel
C: Old town (centro histórico)
D: SeaWorld
E: Cervejaria Stone
F: Zoo
G: USS Midway
H: Praia em Coronado

Sexta-feira a noite: Chegada em San Diego

Escolhemos ficar em um hotel próximo de algumas atrações que pretendíamos visitar, e também não tão distante do aroporto. Logo após o check-in, fizemos um passeio noturno por Old town historic State Park, já que estávamos a algumas quadras de distância. Essa área da cidade não parece muito segura durante a noite, mas no parque em si encontramos várias famílias e turistas. Além disso o túnel que usamos para chegar até lá era bem iluminado e com câmeras e avisos de vigilância.

O parque fica do lado da estação de trens e ônibus. Embora não tenhamos utilizado o serviço de transporte público, essa pode ser uma opção interessante para economizar ainda mais. Jantamos no restaurante O'Hungry's, que eu super recomendo para quem estiver nessa área. Os preços são bem ravoáveis para o tamanho das porções, e o serviço é muito bom. Eles foram gentis a ponto de reabrir a cozinha para nós, já que chegamos um pouco tarde e próximo da hora de fechar o restaurante.

No dia seguinte voltamos para o parque para tirar algumas fotos, antes de ir para a próxima atração:

alt

alt

alt

Sábado durante o dia: Sea World

No sábado de manhã pegamos um Uber até o SeaWorld, e aproveitamos o parque até o meio da tarde. Como o tempo estava um pouco nublado (o que, segundo os motoristas dos Ubers, não é usual em San Diego), o parque estava menos cheio do que o previsto. Como a maioria dos parques temáticos nos EUA o SeaWorld tem armários que você pode alugar na entrada do parque para guardar seus ítens pessoais. Eu sempre trago uma pequena mala com mudas de roupas (algumas atrações podem molhar), protetor solar, etc., e é conveniente não ter que carregar tudo isso pelo parque.

alt

O parque oferece algumas atrações exclusivas pelo site, que podem ser reservadas e compradas com antecedência. Nós reservamos o almoço com as orcas, que foi uma experiência bem interessante.

alt

Uma das partes mais divertidas foi observar os pássaros "roubando" o almoço das orcas. Os baldes cheios de peixes certamente atraem a atenção desses bichinhos ousados.

alt

alt

alt

Outra experiência paga a parte e que pode ser reservada com antecedência é interagir com os animais, como os golfinhos:

alt

alt

Sábado a noite: Cervejaria

No sábado a noite fomos jantar na Stone Brewery. O restaurante é muito bem decorado e espaçoso, em uma área histórica com várias outras opções de restaurantes.

alt

alt

Domingo de manhã: San Diego Zoo

No Domingo fomos visitar o zoologico de San Diego, com o plano ambicioso de passear por todo o local e ainda deixar um espaço do dia para o museu e porta-aviões USS Midway. Não subestime o tamanho do zoológico e escolha sapatos confortáveis. O ideal é chegar bem cedo pela manhã quando os animais estão mais ativos e o calor não é tão intenso.

Ficamos surpresos ao ver cães dentro das jaulas das cheetahs (guepardos). Não é por acaso, esses cães são selecionados de abrigos pelo seu temperamento calmo e unidos quando filhotes aos filhotes de guepardos, se tornando amigos e companheiros de jaula.

alt

A vantagem desse Zoo é que eles tem alternativas de transporte dentro do parque, como um teleférico e vários ônibus, inclusos no valor do ticket. Nós almoçamos em um dos vários restaurantes dentro do parque e percorremos quase todo o Zoo antes das três da tarde, com direito a uma longa parada para observar o bebê macaco fazendo macaquices debaixos dos olhos atentos da mãe e uma fila gigante só para ver os ursos pandas.

alt

alt

alt

Domingo de tarde: USS Midway e Pôr-do-sol na praia

No domingo a tarde fomos visitar o museu porta-aviões USS Midway. Além dos vários aviões estacionados, ainda é possível visitar o labirinto de corredores no interior do porta-aviões, decorado para demonstrar como funcionava cada uma das áreas quando ele estava em operação. O caminho é longo e repleto de escadas (algumas não tão fáceis de escalar), então é importante reservar pelo menos uma hora se você quer fazer a visita completa. O recomendado no site é entre duas e quatro horas.

alt

Na entrada do porta-aviões você tem a opção de fazer o audio tour gratuitamente: é só pegar um dos aparelhos de áudio disponíveis e cadastrar na língua de sua preferência. Aproximando o aparelho de um painel em cada exibição, ele conta um pouco da história relacionada. Eu achei bem interessante. Infelizmente ainda não há a opção em português, mas eles tem disponível, além do inglês, espanhol, alemão, francês, chinês e japones.

alt

alt

alt

Após o passeio pelo museu, fizemos um lanche no Greek Islands Cafe, que fica em uma pracinha a beira-mar junto com vários outros restaurantes e lojinhas.

Por último, pegamos um Uber até o histórico Hotel del Coronado, que fica em uma das praias mais bonitas da região, segundo os locais.

alt

alt

Dica: GoCity card

Outra experiência que tentamos nessa viagem foi reduzir os custos usando o GoCity card. Com o roteiro definido antecipadamente, escolhi comprar o cartão personalizável (Build your own pass), que permite escolher quais atrações você quer visitar. Os descontos são maiores se você opta pela opção all inclusive (tudo incluso), mas na minha opinião esse só vale a pena se você vai ficar muito mais tempo visitando a cidade, já que o preço também é bem maior.

Escolhemos e compramos pela internet, baixei o aplicativo no celular e tudo o que precisou fazer foi mostrar o QR code na entrada de cada atração. Sem filas e sem preocupação, funcionou direitinho.

No site deles tem a opção desse serviço para outras cidades também, e eu provavelmente vou voltar a usar no futuro.