Los Angeles

Los Angeles está entre os destinos preferidos dos brasileiros que visitam a Califórnia. Entre os locais mais populares para visitar na região estão a calçada da fama em Hollywood e os parques da Disney em Anahein.

A calçada da fama

alt

A visita à calçada da fama pode durar menos de uma hora ou até várias horas, dependendo da sua disponibilidade de tempo e do quanto você é seduzido por essa típica armadilha para turistas. Estacionamento pode ser algo complicado dependendo do dia e horário, pois essa é uma região bastante movimentada, e prepare-se para pagar por ele.
alt No calçada da fama você encontrará um museu de cera que pode ser interessante visitar caso você nunca tenha estado em um. No entanto a entrada é cara, e o passeio só compensa dependendo do seu interesse e orçamento:

alt

alt

Disneyland

alt

Disney: o sonho de (quase) todo brasileiro. A Disney tem dois parques na Califórnia, que são mais antigos e menores do que os mais conhecidos em Orlando, na Flórida. No entanto, eles não deixam de ser populares, e nos feriados e alta temporada as longas filas para se divertir nos brinquedos podem custar algumas horas de passeio, então o ideal é planejar um dia por parque, em especial se você for visitá-los na alta temporada ou feriados.

Outra dica é entender como funcionam os Fastpass. Esses bilhetes gratuitos garantem acesso aos shows em melhores locais (útil quando os parques estão cheios) e permitem que você “fure fila” em alguns brinquedos mais disputados. Eles tornam o seu passeio um pouco menos estressante, já que as filas de até duas horas são evitadas. Para adquirir os Fastpass você precisará do seu ingresso, então mantenha-o com você. Mantenha também com você o ingresso das crianças, pois é necessário um Fastpass por pessoa, então cada pessoa do seu grupo vai precisar de um Fastpass se quiser furar a fila. Uma das melhores formas de aproveitar o parque é adquirindo o Fastpass para os shows que você deseja assistir assim que chegar no parque: eles podem esgotar rapidamente. Para os brinquedos, você só poderá estar em posse de dois Fastpass de cada vez, e somente um caso o horário de retorno ainda não tenha sido atingido.

Descobrimos o sistema a seguir, de como adquirir e utilizar o Fastpass de forma otimizada, pesquisando na internet. Testamos nas duas vezes em que estivemos na Disney, e ajuda a otimizar o tempo caso o parque esteja cheio:

  1. Vá ao local onde o fastpass está sendo distribuído: em geral o mapa disponível na entrada do parque marca os brinquedos que disponibilizam o sistema. Alguns são mais fáceis de encontrar do que outros, e há placas indicativas. Na dúvida pergunte. Cuidado para não confundir a placa que indica a fila de retorno do fastpass com a fila para pegar o ticket. Insira o seu ingresso na máquina e retire o Fastpass. Cheque o horário de retorno (é um intervalo de uma hora na qual você pode voltar para o brinquedo e furar a fila).
  2. Guarde o ticket e o ingresso e vá em outro(s) brinquedo(s) até o horário de retorno.
  3. Quando estiver dentro do horário de retorno, adquira um novo Fastpass para o próximo brinquedo antes de ultilizar o Fastpass já em sua posse (esse é o único momento em que você poderá ter dois Fastpass de brinquedos ao mesmo tempo)

Na foto abaixo, o papel da esquerda é o ingresso (comemorativo, nesse caso), e o da direita é um exemplo de fastpass. Na foto seguinte dá para conferir como é o verso e algumas instruções.
alt alt

Também é possível baixar no celular aplicativos que indicam o tempo estimado de fila para cada brinquedo. Na entrada dos brinquedos há uma placa indicando, mas o aplicativo é útil para estimar filas em brinquedos do outro lado do parque.

Os parques da Disney tem armários em uma área próxima da entrada. Eles não são muito grandes, então é bom otimizar o que levar para dentro do parque. Também tenha cuidado com os ítens que você coloca na mochila: nosso pau de selfie foi bloqueado (aparentemente alguém conseguiu travar um brinquedo com um desses no passado). É preciso pagar uma taxa para utilizar os armários, que vale por todo o dia, mas na nossa opinião, compensa. O que você pode querer ter por perto na sua visita aos parques da Disney? uma muda de roupas (alguns brinquedos molham), um casaco (a noite pode esfriar), alguns lanchinhos (comprar snacks no parque pode sair incrivelmente caro), além dos ítens que você (ou seus filhos) normalmente precisam no decorrer de um dia. Muitas pessoas vão na Disney com crianças menores de cinco anos (dá para perceber pela quantidade de carrinhos de bebê - os strollers- estacionados pelo parque). Provavelmente nesse caso você irá precisar carregar mais coisas com você.

Você pode sair e entrar novamente no parque no mesmo dia, basta avisar na saída (em geral você recebe um carimbo no pulso para poder voltar depois). No entanto, o estacionamento (que também é pago) é relativamente longe do parque, e você poderá perder bastante tempo para ir e voltar de lá, por isso não recomendamos deixar no carro itens que você sabe que irá precisar (é melhor alugar o armário).

A Disney é um local intenso, e você poderá se impressionar com o cansaço acumulado no final do dia. São várias horas andando, de pé esperando em filas, ouvindo crianças gritando, com músicas infantis tocando (que irão ficar na sua cabeça por algumas semanas) e objetos intensamente coloridos por todos os lados.

Na nossa opinião, visitar a Disney no feriado de Natal (foi o que fizemos) foi uma experiência totalmente oposta à passear no Tahoe na baixa temporada. Mas as duas experiências são interessantes, e a Disney é sem dúvida um local muito interessante para quem está viajando com crianças. Também é um local interessante para quem tem um certo medo de brinquedos como montanhas-russas, pois todos os brinquedos do parque são relativamente "amenos", já que são projetados para crianças.

alt

Universal Studios

O parque da Universal Studios é um pouco mais "adulto" do que a Disney. O que significa basicamente que alguns brinquedos podem ser mais "emocionantes" e há em geral menos personagens infantis circulando (mas não significa que eles não aparecem!). Também é um parque menor em comparação com a Disney. Para aqueles que tem somente um dia em Los Angeles dedicado a visitar um parque temático, nós recomendamos o Universal Studios, a menos que o grupo tenha crianças, ou o seu sonho seja visitar a Disney. Pagando um pouco mais caro no ingresso você pode furar fila uma vez em cada brinquedo.

alt

Uma das atrações de maior sucesso do parque da Universal é o studio tour, no qual você visita alguns dos cenários que já foram utilizados para gravações de filmes. Em determinadas épocas do ano também são apresentados shows especiais, como o da foto abaixo. Nossa dica é não sentar no último banco do último vagão, pois esse é o único lugar em que você poderá se molhar durante a atração (levar uma capa de chuva para o parque também é uma ideia interessante, pois outros brinquedos, como o Jurassic park, também molham).
alt

The Getty Center

alt

Esse é um museu super interessante em Los Angeles, que quase ninguém conhece. A arquitetura do museu, a vista e os jardins são belíssimos, e é possível conferir de pertinho obras de pintores e escultores super famosos. Além disso, não há restrições para fotografias, com raras excessões (obras particulares, por exemplo). O museu é grande: planeje algumas horas para poder conferir todas as áreas. Para quem gosta de artes é algo que deve estar no roteiro. E o melhor de tudo: a entrada é gratuita! Só é preciso pagar o estacionamento, e mesmo assim compensa mais do que outros passeios que você poderá fazer na cidade. Como tínhamos alugado uma van e estávamos em um grupo grande, foi um dos passeios mais interessantes que fizemos em Los Angeles.

As esculturas estão espalhadas por todo o museu: algumas podem ser encontradas dentro das galerias, enquanto outras estão misturadas à paisagem:
alt

Pinturas de diversas épocas e artistas estão expostas nas várias salas do museu:
alt

A vista da cidade é uma das melhores que você irá encontrar:
alt

Passeios turísticos e tours

Los Angeles é uma cidade turística famosa, portanto a oferta de passeios turísticos guiados ou não é bem grande na cidade. Nós optamos por não fazer nenhum tour pois tínhamos alugado uma van e estávamos em um grupo grande. Porém, pode ser uma opção interessante para quem gosta do conforto de não ter que planejar muito. Na calçada da fama você sempre encontra grupos oferecendo passeios. É possível comprar pela internet também.

Hollywood

A famosa placa de Hollywood pode ser vista a distância de vários locais, e também é possível chegar mais próximo dela (mas não tocá-la ou escalá-la). Na opinião de um de nossos amigos que morou por um tempo em Los Angeles, fazer as trilhas que passam atrás do sinal é uma das melhores atividades disponíveis na cidade. Em dias de céu aberto, lá de cima é possível conferir a vista da cidade. Mais informações sobre as trilhas podem ser encontradas clicando aqui.

Museu de história natural e centro de ciências

California Science Center

Visitamos esse lugar porque meu marido queria ver a Endeavour (foto abaixo) que estava localizada dentro desse centro. Como estávamos em Los Angeles no feriado, o local estava extremamente cheio. De qualquer forma, é um passeio interessante, em especial para quem viaja com crianças, pois a ideia do local é ser um espaço educativo e divertido.
alt

A foto abaixo nós tiramos no California Science Center, em um equipamento que filma você e mostra em uma tela o mapa de calor (vermelho = quente, azul = frio). Não é um efeito de programa de edição de fotos, portanto. As partes expostas do corpo aparecem mais vermelhas, enquanto roupas e óculos aparecem mais esverdeados. Na foto eu não estava usando luvas. Quanto geladas você acha que estavam as minhas mãos?
alt

Natural History Museum

Esse museu não estava em nosso roteiro inicial, simplesmente porque não sabíamos da sua existência. Como tivemos que esperar mais de uma hora para poder visitar a Endeavour da foto acima, acabamos saindo do California Science Center e dando um passeio nos arredores do local. Foi assim que descobrimos o museu de história natural, que, por ter um preço um pouco mais elevado, estava bem mais vazio. Esse é um local que recomendamos, pois é muito diferente dos museus que temos no Brasil. E além de tudo fica ao lado do California Science Center: você paga um único estacionamento e não precisa gastar mais tempo no trânsito de Los Angeles.
alt

Não deixe de conferir a sala de cristais e pedras preciosas do museu:
alt

e também as salas com bonecos (são bonecos, não é uma pintura) dos mais diversos animais dos EUA e de outros locais do mundo:
alt

Observatório Griffith

O Observatório é um local interessante para visitar, mas vale lembrar que o estacionamento é pequeno. Pode ser visitado durante o dia (o que permite conferir a vista da cidade e fazer algumas das trilhas que vão até o sinal de Hollywood) e também a noite (para observar as estrelas e planetas). O local não cobra pela admissão, e não abre às segundas-feiras. Também há wifi gratuita. Há um pequeno museu dentro do local, com peças interessantes e educativas, como o meteorito da foto abaixo e a tabela periódica que contém os elementos indicados:
alt alt

As praias

As praias estão entre os destinos preferidos em Los Angeles. Santa Monica e Venice são os pontos preferidos dos turistas, que em geral incluem uma (ou ambas) no roteiro. Estacionamentos são pagos (como em todos os locais de Los Angeles). Como visitamos a região no inverno as praias certamente não atraíram nossa atenção, mas podem ser uma opção no seu roteiro.

Assistir o seu seriado preferido ao vivo

Descobri recentemente que é possível assistir à produção de alguns programas de TV americanos de graça em Los Angeles. Infelizmente nossa estadia na região foi curta e fora da temporada de gravação, mas essa pode ser uma experiência diferente, no estilo "behind the scenes", especialmente se você encontrar aquele seriado que você gosta. É claro, essa experiência vai ser mais interessante se você tiver um nível razoável de inglês, já que produções ao vivo não terão legenda ou dublagem em português.