Restaurantes e alimentação

Taxas e gorjeta

Na Califórnia, os produtos e serviços são taxados após a compra, então não se espante caso o valor final da sua compra seja ligeiramente maior do que o esperado. Ao contrário do Brasil, onde as taxas e impostos em geral estão embutidas nos preços, aqui você verá na sua nota fiscal o valor parcial, o valor percentual e real da taxa (taxes) e o valor total.

Além das taxas, nos restaurantes também é esperada uma gorjeta entre 10 e 20% do valor total (após os impostos serem acrescidos). Se você estiver pagando no cartão note o espaço para preencher o valor da gorjeta e o valor final (total+gorjeta), na nota fiscal. É esse último que será descontado do seu cartão. De forma semelhante aos postos de gasolina, o valor da sua compra não é descontado imediatamente do seu cartão (ele fica "em espera"), sofrendo alteração após a confirmação do valor a ser pago.

Opções de alimentação

Os EUA são vistos no Brasil como o país dos fast-foods, e, de fato, a quantidade de opções de fast-foods é muito grande, em praticamente todas as cidades. No entanto, a Califórnia apresenta muita influência do México na culinária, e os hambúrgueres dividem espaço com burritos, nachos e tortilhas entre as opções para alimentação. Na nossa opinião, o McDonalds está entre as piores opções de fast-foods por aqui. No Brasil ele adquiriu um ar muito mais sofisticado, e você pode se decepcionar com o que vai encontrar por aqui. Na Califórnia, nossa recomendação de fast-foods é a rede In-N-Out burgers. Essa é uma das preferidas dos californianos também.

Outras redes recomendadas, que podem ser encontradas em muitas cidades por aqui são o I-Hop e Applebees. O primeiro está definitivamente no coração dos californianos, já que praticamente todos os que frequentamos estavam cheios (em geral com filas) independentemente do horário. O cardápio segue a linha brunch (café-da-manhã + almoço) americano: omeletes, bacon, panquecas, waffles. Não recomendado para quem está de dieta, certamente. Applebees é uma boa opção para quem não aguenta mais os fast-foods tradicionais. O cardápio pode parecer um pouco caro a primeira vista. Porém, não deixe de conferir todas as opções oferecidas no cardápio: há em geral combinações mais baratas, como dois pratos principais (bem servidos, para dois adultos) com aperitivo incluso por 20 dólares.

Outra opção que nós super aprovamos é a rede Cheesecake Factory. Apesar do nome, não são só cheesecakes que compõem o cardápio. Aliás, eles tem um dos maiores cardápios que eu já vi por aqui, e certamente você vai encontrar algo do seu agrado. Filas são esperadas em alguns dias e horários da semana.

Pizzarias em geral são opções convenientes e baratas para grupos. Algumas cidades como São Francisco e Los Angeles tem restaurantes e cafés brasileiros, mas, de forma geral, eles são raros.

Água é gratuita em todos os restaurantes

Muitas pessoas não sabem disso, mas no momento da sua compra você pode solicitar copos de água (que em geral são diferentes dos copos para refrigerante: menores e transparentes). A água, com algumas exceções, fica na mesma máquina do que o refrigerante, e para encher seu copo é só localizar um botão menor escrito “water”. Em restaurantes com garçons servindo as mesas, é só pedir “just water” (somente água) que ele trará o copo para você. Você só paga a água se quiser a engarrafada.

Refil de refrigerante é de graça

Em grande parte dos restaurantes o refil do refrigerante é gratuito, mas vale checar essa regra em cada um para não “pagar mico”. Para pedir refrigerante, use “soft drink”.

Custo: quanto vou gastar na Califórnia?

O custo da alimentação nos EUA (Califórnia) é maior do que no Brasil, em especial se você está recebendo em reais e gastando em dólares (“turistando”). Ao montar seu orçamento de viagem, é razoável considerar entre 15 e 35 dólares por dia por pessoa em alimentação (com flutuações dependendo das suas escolhas de restaurantes).

Muitos restaurantes americanos que visitamos tinham cardápios confusos. Isso pode dificultar a sua escolha, em especial quando você não compreende a maioria dos ingredientes listados no prato.

Depois de algum tempo e maior confiança no inglês eu percebi que em alguns lugares é possível pedir pratos que não estão explicitamente listados no cardápio, ou fazer alterações no que está listado. Alguns casos extremos são os “cardápios secretos”. O In-N-Out, por exemplo, conta com uma série de opções de pedidos que não estão listadas em lugar algum do restaurante, mas tem nomes oficiais e podem ser visualizadas no site da rede.

Cafeteria ou restaurante?

Alguns lugares oferecem a opção de restaurante e cafeteria (como o The Getty, em Los Angeles). Nesses casos, o restaurante é um local no qual um garçom irá atendê-lo, e em geral há um cardápio mais sofisticado e caro, com pratos preparados por um chefe. Na cafeteria você poderá encontrar hamburgeres, sopas, saladas, pizzas, hot-dogs. Com frequência o sistema nesse caso é self-service: você faz o pedido, pega o seu prato, escolhe sua bebida e sobremesa, paga, pega guardanapos e talheres e segue para a área de alimentação (em geral nessa ordem).

Supermercados

Para pessoas que ficarão na Califórnia por um longo período (mais de um ano), nossa recomendação é o Cotsco. Cotsco é um dos mercados preferidos dos americanos, trabalha no sistema de atacado, tem preços atraentes e produtos de qualidade. No entanto, para frequentar esse mercado (e também o posto de gasolina da rede) é necessário ser membro e pagar uma taxa anual, portanto, não é um mercado para turistas.

Para turistas, algumas redes de mercado famosas incluem: Trader Joe's (rede que oferece vários produtos de sua própria marca, alguns “naturais” e orgânicos), Safeway e Save Mart (mercados tradicionais), Walmart (muito parecido com o que temos no Brasil), Nuggets e Whole foods market (considerado um dos mercados mais saudáveis dos EUA, com muitas opções de produtos orgânicos, mas também ligeiramente mais caro do que os mercados tradicionais).

Bebidas: cervejas e vinhos

Para aqueles que apreciam vinhos e/ou cervejas (e são maiores de 21 anos), a Califórnia é um lugar ideal para degustá-los. Há centenas de vinícolas e mais uma boa porção de craft breweries (cervejarias artesanais). E o preço aqui é muito mais acessível do que seria comprar uma bebida como essas, exportada para o Brasil. Para vinhos, o destino óbvio é a região de Napa Valley. As cervejas artesanais podem ser encontradas por toda a Califórnia. A dica para quem quer experimentar diversas opções sem sair do local completamente bêbado é pedir o beer flight (uma amostra com várias cervejas diferentes, com um volume menor de cada uma delas). Pode ser que a opção não apareça no cardápio, mas compensa perguntar se ela existe:

alt

alt

alt

alt

Só não esqueça: se beber, não dirija!